Lisa

Lisa

Belezas

Belezas

24/6/12

1 comentario:

Consultora em Educação dijo...

MINHA AVÓ

Ivone Boechat (autora)

Minha avó
era tão simples,
sabia quase tudo da vida,
sabia da morte também,
nunca errou uma conta
nem fração de vintém.
Adivinhava, previa,
profetizava,
lia até pensamento
do namorado e da gente.

Minha avó era simples,
mas tinha memória,
tudo via...
nunca errou nas previsões,
sabia de cor um provérbio
pra cada dia...
Tinha horror de gente vadia...

Minha avó
era tão simples,
porém, doutora,
não precisou dar um berro,
voz de veludo e trovão,
dedos de fada,
mãos de ferro.

Como ninguém
sabia dar carinho,
sem encostar um dedo na gente,
sabia gritar baixinho,
dar beliscões,
sem beliscar,
elogiar,
criticar,
não foi embora
sem deixar
belíssimas lições.